Buscar
  • gracielemoura

Insights das lives de Silvio Meira (Cesar) e de Divesh Makan (Iconic).

Complementos de Gra Moura.

Como citei no post "O Novo Normal, os novos comportamentos levarão às mudanças significativas no mundo dos negócios

1) Empresas terão que abandonar a “gambiarra digital”. Ou é digital mesmo ou não é. Plataformas digitais competentes mesmo que sejam pequenas são as que vão sobreviver;


2) Comércio online deixa de ser uma opção secundária de compras. As lojas

físicas serão redesenhadas como espaços de experimentação da marca mas as vendas migrarão mais rápido para o online do que se imagina antes.


3) 95% das lojas Starbucks foram reabertas na China mas o movimento na loja é de 60% do que era. As pessoas não consomem mais na loja, compram e vão embora. Starbucks precisará rever o modelo reduzindo o espaço de convivência.


4) Os maiores varejistas americanos já demitiram mais de 1 milhão de pessoas e devem reempregar somente 85 % deles no fim da crise. A explicação é que o comércio tradicional vai encolher. Novos modelos de negócios podem surgir visando as novas necessidades do mercado.


5) A educação online está se provando no meio da crise. Vai haver uma revolução na forma como se aprende em todos os níveis. Sai o estoque just in time e entra o just in case. As empresas aprenderam com a crise que precisam ter estoques maiores de segurança, principalmente quem tem cadeias longas de fornecimento.


6) Os EUA desenvolveu uma cadeia de supply chain com a China nas últimas décadas que fez os americanos perderem a capacidade tecnológica de fabricação. Aliás, o mundo inteiro consumiu itens chineses. Os preços eram imbatíveis. Agora, tudo mudou. O globalismo sofrerá um duro revés, substituído pelo protecionismo. Será valorizado o comércio regional, devido a proximidade e segurança. Não podemos nos dar ao luxo de faltar, mesmo seja com o custo um pouco maior.


7) Não existe setor da economia ou tamanho de negócio que possa dizer “eu não tenho necessidade de investir no digital”. Quem pensar assim não tem futuro, ou melhor, precisará recontextualizar suas crenças. Porque tem jeito. A disrupção existe para todos os segmentos.

8) Hábitos de deslocamento mudarão radicalmente. Viagens de negócios substituídas pelas conferências on-line. Viagens de lazer serão em busca da tranquilidade, priorizando o interior, junto a natureza e lugares com baixa concentração de pessoas



9) Existem 1.700.000 vírus detectados em animais, desses 1.700 são coronavírus. Temos que aprender com essa crise e preventivamente estarmos prontos para outros surtos. Análises SWOT nos planejamentos estratégicos terão pandemias como ameaças e ações de contingências documentadas



10) O modo de viver, de se relacionar ,de trabalhar vai mudar tanto que nós dividiremos a história em “AC" e "DC": antes do Corona e depois do Corona.





11) Toda crise traz oportunidades. Esta trouxe uma grande revolução nos sistemas de educação e de saúde. As escolas se viraram nos 30 para aulas e conteúdos online de qualquer faixa etária. Médicos brasileiros adotando a telemedicina da noite para o dia. Nunca foi aprovada uma norma ou legislação para a inovação tão rápida quanto essa.


12) Direitos individuais x saúde será um dos grandes debates no mundo. Rastreamento de pessoas é uma das estratégias mais eficazes para o controle de epidemias. Porém, pode ser usado pelos Governos para controle das pessoas.

Por isso, blockchain será a tecnologia mais utilizada nas aplicações, devido a preservação da privacidade e cada um ser dono dos seus dados. Além do blockchain, o big data e o machine learning serão muito utilizados também. Afinal, serão muitas informações para processamento. Podem apostar!


13) O negócio das seguradoras vai sofrer profundas transformações. Mais dados, mais informações e saúde monitorada, dando foco na prevenção. Sim, a começar pelos planos de saúde, precisarão rever fortemente seu modelo de negócio

14) Consumidor foi “forçado” a migrar nesse momento para o comércio online. As empresas que conseguirem proporcionar uma a melhor experiência do cliente, em todos os aspectos não os perderão para as lojas físicas, ao fim da pandemia. Pelo contrário, as empresas que se mostrarem despreparadas perderão espaço.


15) Assim como os remanescentes da antiga indústria americana tem dificuldades de se recolocar e acabam por sustentar posições políticas protecionistas (que culminou com a eleição do Trump), esse movimento vai se alastrar pelo mundo com o crescimento rápido da indústria digital.

Aquela máxima que seu filho poderá trabalhar em uma profissão que não existe hoje foi antecipada. Hoje, você pode começar a pensar na sua futura profissão. Será necessário se atualizar sobre as novas tecnologias. As empresas de educação e o MEC precisam se comunicar com o mercado incessantemente. Precisam entender as necessidades para fornecer os conteúdos demandados.

Eles já não estavam atualizados, agora estão muito defasados. Precisara trazer visões constantes de life long learning ou aprendizado para a vida toda. Na sociedade do conhecimento não existe “ex-aluno”. Ou você está aprendendo o tempo todo ou não terá colocação.


16) É importante não olhar a crise como momento de somente cortar custos. Pensar em investir em novas áreas, em novas tecnologias. Terão muitas oportunidades para as empresas que agirem rápido. Vamos renascer num mundo novo, viveremos um “novo normal”. A vida vai ser diferente, Ninguém sabe exatamente como, mas temos que estar abertos e preparados para nos adaptar com agilidade ao que vier pela frente. Nos tornaremos mais resilientes e mais próximos uns dos outros, com certeza.


17) O setor agrícola brasileiro tem uma oportunidade de ouro. Precisa investir cada vez mais em tecnologia e digitalização, e na qualificação dos seus profissionais e gestores. Antes o pessoal dizia, "estude, senão você vai para o campo". Hoje, a máxima é outra: "se quiser ir para o campo, vá estudar."


Em tempos de águas baixas, carcaças no fundo do rio aparecerão. É hora de limpar! Rever novas formas de pensar e fazer gestão de um jeito diferente.

Cada pessoa pode ser protagonista de grandes mudanças nas empresas e na sua vida. Ficar esperando chegar sexta-feira e os feriados certamente nada acontecerá.

Como agora, nem lembramos que é sexta, sábado, domingo, feriado ...

Todos os dias tem o mesmo valor no distanciamento social.

Não é isso que feito nossos dias melhores...

Deve ter alguma razão de estarmos passando por essa fase.

Basta acreditar que as mudanças serão para coisas melhores: melhores negócios, melhores empresas e melhores seres humanos.


Grande abraço cordial.

Te vejo na próxima!

Consultora de Transformação Digital CDO, CTO, Evangelizadora Blockchain, Especialista em Inovação e Gestão de Mudanças

#Gramoura #consultoriatransformacaodigital #nygranotopo #CDO #chiefdigitalofficer #sejaprotagonistadatransformacaodigital

#mudançadeatitude

#capacidadeemocional

#resiliência #businesstransformation #impact #entrepreneurship


30 visualizações